DOENÇAS CAUSADAS PELO MAU USO DOS EPIS E DOS EPCS

estudo de caso em uma empresa na cidade de Sertãozinho – SP - Brasil

  • Lauro Cesar de Oliveira Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Mecânica: processos de soldagem da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil.
  • Mateus Gavioli Victor Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Mecânica: processos de soldagem da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil.
  • Maria Aparecida Bovério Profa. Pós-Dra. da Faculdade de Tecnologia Deputado Waldyr Alceu Trigo de Sertãozinho – São Paulo – Brasil.
Palavras-chave: EPI. EPC. Lesões. Riscos

Resumo


O presente trabalho visa identificar, por meio da pesquisa bibliográfica, quais doenças são causadas pela falta ou pelo mau uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e pelos Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs). Em seguida, por meio de um estudo de caso em uma empresa prestadora de serviços do ramo de equipamentos de usina e área alimentícia, da cidade de Sertãozinho-SP-Brasil, buscou-se estudar quais são os EPIs e os EPCs utilizados na empresa para prevenir os acidentes dos trabalhadores, assim como identificar os riscos que eles têm em suas funções. Os resultados indicam diversos fatores negativos causados pela falta ou mau uso dos EPIs e dos EPCs, como lesões na audição, visão, pele e até mesmo a morte. Concluiu-se que os EPIs e os EPCs são de fundamental importância para prevenção de acidentes, preservando tanto a vida do trabalhador como a empresa.

Publicado
28/12/2020
Seção

Manutenção Industrial / Manutenção de equipamentos industriais