ÁGUA DA CHUVA

análise da qualidade para uso em caldeiras industriais

  • Ivair Aparecido Lopes Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Manutenção Industrial - Faculdade de Tecnologia (FATEC) – Sertãozinho – São Paulo – Brasil
  • Mauro Francisco da Silva Celes Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Manutenção Industrial - Faculdade de Tecnologia (FATEC) – Sertãozinho – São Paulo – Brasil
  • Prof. Me. Gustavo Coser Monteiro Dias Faculdade de Tecnologia (FATEC) – Sertãozinho – SP – Brasil
  • Profa. Pós-Dra. Maria Aparecida Bovério Faculdade de Tecnologia (FATEC) – Sertãozinho – SP – Brasil
Palavras-chave: Água da chuva. Tratamento. Corrosão. Caldeira. Meio ambiente

Resumo


A pesquisa apresentada neste artigo investigou como pode ser aproveitada a água da chuva para utilização na geração de vapor em caldeiras industriais, que são classificadas em: aquatubulares, flamotubulares e elétricas. O tema foi escolhido porque atualmente existem grandes preocupações da sociedade em relação à conservação dos recursos da natureza, especialmente ao uso racional e aproveitamento da água, que é um recurso indispensável à vida e, também, devido ao significativo interesse das indústrias em ampliar as margens de lucro e, portanto, de investir em projetos que sejam ambientalmente corretos e eficientes, mas, ao mesmo tempo, precisam ser confiáveis e consolidados. O objeto geral foi analisar a viabilidade de aproveitar a água da chuva, tratá-la quimicamente e utiliza-la como geração de vapor em caldeiras industriais e o objetivo específico foi analisar a qualidade das águas para verificar a possível utilização. A metodologia adotada foi à bibliográfica e laboratorial. Os resultados indicam que a água em estado bruto não atende aos parâmetros necessários para seu uso em caldeiras, mas após o tratamento químico ela se torna viável. Conclui-se, portanto, que seu uso é econômico e ambientalmente viável, desde que se façam os tratamentos necessários.

Publicado
20/12/2018