ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DO ÂNGULO DE AFIAÇÃO DO ELETRODO DE TUNGSTÊNIO NA PENETRAÇÃO DO CORDÃO DE SOLDA NO PROCESSO TIG

  • Diogo Yoshiaki Sunamoto Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Mecânica: Processos de Soldagem da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil
  • Carlos Roberto Santos Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Mecânica: Processos de Soldagem da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil
  • Edmilson Antonio Sarni Prof. Me. da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil
  • Maria Aparecida Bovério Profa. Pós-Dra. da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil
  • Mírian Isabel Junqueira Sarni Profa. Me. da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de Sertãozinho – São Paulo – Brasil
Palavras-chave: Penetração do Cordão. Afiação. Soldagem TIG

Resumo


Este trabalho tem por finalidade analisar a interferência da afiação do eletrodo de tungstênio na penetração da solda, com uma execução autógena, do processo de soldagem TIG, sob superfície. A variável analisada foi o ângulo de afiação do eletrodo não consumível, no qual foram realizadas três afiações com ângulos de 15°, 30° e 45° e, posteriormente, feita a medição da penetração. Determinou-se tal dimensão por meio de análise metalográfica e do programa Image J. Os procedimentos experimentais mostraram que a penetração foi diretamente influenciada pela variável em questão, pois nenhum outro parâmetro do processo (corrente, vazão de gás, velocidade de soldagem, altura do eletrodo, ângulo da tocha) foram alterados, donde concluiu-se que o ângulo de afiação do eletrodo altera a penetração da solda no processo TIG.

Publicado
19/12/2019
Seção

Mecânica e Metalurgia de Transformação / Fundição e soldagem