OS IMPACTOS DA IMPLANTAÇÃO DO REGISTRO DE PONTO BIOMÉTRICO NAS HORAS EXTRAS EM UMA EMPRESA DO SETOR SUCROENERGÉTICO

um estudo de caso

  • Arnaldo José Simedo Mestrando em Administração pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Jaboticabal – São Paulo – Brasil
  • Mariana Bárbara Lopes Simedo Doutoranda em Agronomia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Jaboticabal – São Paulo – Brasil
Palavras-chave: Biometria. Ponto Eltrônico. Relógio de Ponto. Hora Extra. Redução de custo

Resumo


O avanço tecnológico tem possibilitado a melhoria constante de processos nas organizações, por meio de otimização de tempo, redução de custos, maior segurança, entre outros. Cada vez mais, o reconhecimento biométrico está presente no cotidiano das pessoas, seja em seus smartphones, caixas eletrônicos, aeroportos e, mais recentemente, nas urnas eletrônicas. Em meio a esse contexto, o presente trabalho buscou analisar como a implantação do ponto biométrico pode influenciar na quantidade de horas extras registradas. Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva de caráter quantitativo, tendo como instrumento de coleta de dados a análise documental. Foram avaliados os relatórios de hora extra e adicional noturno dos 54 meses anteriores e 54 meses posteriores à introdução do projeto. Os resultados indicaram que, após a adoção da nova tecnologia, houve redução na quantidade de horas extras e adicional noturno, além do aumento das horas falta, o que ocasionou redução de custo com a folha de pagamento. Concluiu-se que a tecnologia biométrica foi responsável pela redução de 55.825 horas extras em um período de 54 meses, gerando para a empresa uma economia estimada de R$426.327,00.

Publicado
2019-12-19
Seção

Mecatrônica Industrial / Sistemas de informação